• abril 27, 2022

    DIÁLOGOS OPSA com Fernanda Nanci Gonçalves (IESP-UERJ)

    Diálogos OPSA é um projeto de divulgação científica, que consiste em entrevistas com jovens doutores e doutoras que pesquisam temas relacionados à política dos países sul-americanos.

    Nessa edição, Fernanda Nanci Gonçalves, doutora em Ciência Política pelo IESP-UERJ, fala sobre sua tese “Trajetória institucional e autonomia decisória: um estudo comparado das organizações diplomáticas e militares e da articulação entre política externa e de defesa no Brasil e na Colômbia”.

    Acesse o vídeo completo em https://www.youtube.com/watch?v=iAbLvoYINnM

     

  • abril 20, 2022

    [PUBLICAÇÕES] AGENDA DO SUL – Março de 2022

    Está disponível o novo número do Agenda do Sul!

    O Agenda do Sul reúne todos os encontros bilaterais e multilaterais dos quais os países do Sul fizeram parte no mês e é uma publicação do Núcleo de Estudos Atores e Agendas de Política Externa (NEAAPE) em conjunto com o Observatório Político Sul Americano (OPSA). Este número é referente ao mês de março de 2022!

    Leia na íntegra, com os hiperlinks habilitados aqui.
     

  • março 31, 2022

    Le Monde Diplomatique Brasil: Uma política externa eleitoralmente orientada

    Confira o artigo “Uma política externa eleitoralmente orientada”, escrito pelas coordenadoras do OPSA, Maria Regina Soares de Lima e Marianna Albuquerque. Disponível aqui e no site do Le Monde Diplomatique Brasil.
     

  • março 29, 2022

    [EVENTO URGENTE] Presidente do Peru sobrevive a impeachment

    Após mais de seis horas de calorosos debates que se estenderam até a madrugada de hoje, 29 de março, o Congresso peruano rejeitou a moção de vacância do presidente Pedro Castillo, um dispositivo previsto na Constituição do país, que, se aprovado, levaria à sua destituição do cargo. A oposição alcançou apenas 55 votos, muito aquém dos 87 necessários para a aprovação da moção. A bancada governista, por sua vez, conseguiu reunir 54 votos e 19 congressistas se abstiveram. O presidente é acusado de “incapacidade moral permanente”, um argumento bastante controverso, pois é descrito pelo artigo 113 da Constituição de maneira bastante subjetiva, dando margem para o Legislativo interpretá-lo conforme seus interesses partidários. Não é a primeira tentativa de derrubar Castillo por parte dos deputados. Em dezembro do ano passado, o presidente conseguiu manter-se no cargo ao conseguir 76 votos em seu favor.

    Texto escrito pelo pesquisador Jefferson Luis Moreira Nascimento. Confira também o Monitor Eleitoral sobre as eleições de 2021 no Peru no Boletim OPSA n. 2 2021, disponível aqui.

  • março 25, 2022

    [PUBLICAÇÕES] AGENDA DO SUL – Fevereiro de 2022

    Está disponível o novo número do Agenda do Sul!

    O Agenda do Sul reúne todos os encontros bilaterais e multilaterais dos quais os países do Sul fizeram parte no mês e é uma publicação do Núcleo de Estudos Atores e Agendas de Política Externa (NEAAPE) em conjunto com o Observatório Político Sul Americano (OPSA). Este número é referente ao mês de fevereiro de 2022!

    Leia na íntegra, com os hiperlinks habilitados aqui.
     

  • março 17, 2022

    [EVENTO URGENTE] Eleições Legislativas na Colômbia

    Em 13 de março ocorreram eleições legislativas na Colômbia.

    A coalizão Pacto Histórico, liderada por Gustavo Petro, passou a ser a principal força política do país, por ser a força majoritária no Senado, igualando ao Partido Conservador, e a segunda na Câmara de representantes, junto ao Partido Liberal.

    O partido de direita liderado pelo ex-presidente Uribe, Centro Democrático, perdeu força no Congresso, se comparado com eleições passadas.

    Nas prévias das eleições presidenciais, para eleger os candidatos das coalizões, Petro obteve mais de 4,5 milhões de votos.

    Federico Gutierrez, da coalizão de centro direita, teve mais de 2 milhões, enquanto Sergio Fajardo, da coalizão de centro, teve menos de 1 milhão de votos.

    Assim, a esquerda na Colômbia obteve resultados nunca antes logrados, e se torna a principal força política do país que concorrerá com a direita e centro direita nas eleições presidenciais.

    Texto escrito pelo pesquisador Andrés Londoño Niño. Confira também o artigo “Colombia e o “Duque chao”: as mobilizações sociais no governo de Iván Duque” no Boletim OPSA n. 3 2021 aqui.

  • março 17, 2022

    [EVENTO URGENTE] Posse de Gabriel Boric no Chile

    Gabriel Boric tomou posse hoje como presidente do Chile. À tarde, o ex-líder estudantil e ex-deputado pela região de Magalhães e Antártida empossou seu ministério, formado sobretudo por representantes de partidos de esquerda e com 14 das 24 pastas comandadas por mulheres.

    No início da noite, em discurso na sacada do Palácio La Moneda, Boric elencou os desafios que pretende enfrentar, como desigualdade de renda e riqueza, altos custos de saúde e educação privadas, escassez de água para camponeses, falta de títulos de propriedade para povos originários, desigualdades de gênero, desvalorização de artistas, desaparecimentos da ditadura de Pinochet e violência gerada pelo narcotráfico. Salientou que aguarda, ainda, crises internas e externas.

    Na economia, Boric se comprometeu em construir um Estado que assume mais responsabilidades e que almeja o crescimento de pequenas e médias empresas. Na segurança, perseguirá uma reforma policial para reparar feridas da repressão à revolta popular de 2019.

    Na saúde, destacou que valorizará políticas de saúde mental. Na política, buscará diálogo com movimentos sociais, partidos de oposição e o povo mapuche, assim como apoiará os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte.

    Finalmente, na política externa, Boric apontou como principais questões o clima, a migração, a globalização econômica, a crise energética e a violência contra mulheres e dissidentes. Destacou que defenderá os direitos humanos em qualquer país, independentemente do governo.

    Disse também que se pautará pela autonomia política internacional, sem subordinação a nenhuma potência e com cooperação a outros povos. Afirmou, ainda, que buscará aproximar-se da América Latina e fortalecer a voz do Sul no mundo.

    Para a cerimônia de posse, o governo brasileiro enviou o vice-presidente, general Hamilton Mourão. O gesto destoou de países vizinhos cujos presidentes compareceram pessoalmente, como nos casos de Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai e Uruguai.

    A ex-presidente brasileira Dilma Rousseff compareceu à posse na qualidade de convidada pessoal de Boric. O novo presidente chileno também convidou o ex-presidente Lula da Silva, que, porém, não compareceu.

    Para acessar um artigo do Boletim OPSA sobre as eleições chilenas de 2021 que levaram Boric ao poder, escrito pelos pesquisadores Murilo Gomes e Talita Tanscheit, clique aqui.

    Texto: Diogo Ives

  • março 8, 2022

    [PUBLICAÇÕES] AGENDA DO SUL – Janeiro de 2022

    Está disponível o novo número do Agenda do Sul!

    O Agenda do Sul reúne todos os encontros bilaterais e multilaterais dos quais os países do Sul fizeram parte no mês e é uma publicação do Núcleo de Estudos Atores e Agendas de Política Externa (NEAAPE) em conjunto com o Observatório Político Sul Americano (OPSA). Este número é referente ao mês de janeiro de 2022!

    Leia na íntegra, com os hiperlinks habilitados aqui.
     
     

  • março 6, 2022

    [PUBLICAÇÕES] Boletim OPSA – n. 4 out./dez. 2021

    Está disponível a nova edição do Boletim OPSA, que inclui:

    • Editorial “Forças estruturais e agência na política internacional e regional”, por Maria Regina Soares de Lima e Marianna Albuquerque
    • Artigo “A economia política da dívida externa da Argentina”, por Pedro Lange Netto Machado
    • Monitor Eleitoral “Eleições Presidenciais de 2021 no Chile”, por Murilo Gomes da Costa e Talita Tanscheit
    • Artigo “A violência na fronteira entre Brasil e Paraguai e o combate ao crime organizado transnacional” por Amanda Silvestre

    Acesse a edição completa aqui.

  • janeiro 19, 2022

    [PUBLICAÇÕES] AGENDA DO SUL – Dezembro de 2021

    Está disponível o novo número do Agenda do Sul!

    O Agenda do Sul reúne todos os encontros bilaterais e multilaterais dos quais os países do Sul fizeram parte no mês e é uma publicação do Núcleo de Estudos Atores e Agendas de Política Externa (NEAAPE) em conjunto com o Observatório Político Sul Americano (OPSA). Este número é referente ao mês de dezembro de 2021!

    Leia na íntegra, com os hiperlinks habilitados aqui.
     
     

Busca
Arquivos