Sobre_Opsa22

Sobre o OPSA

     O OPSA foi criado em um contexto político muito particular das relações do Brasil com a região. Em 2003, o Brasil iniciava um processo de densa aproximação com a América do Sul, no âmbito da política externa do governo Lula. A eleição de governantes de esquerda e centro-esquerda na Argentina, Uruguai, Paraguai, Brasil, Chile, Bolívia, Equador e Venezuela criou uma dinâmica positiva para o aprofundamento da cooperação sub-regional com a criação da UNASUL, ALBA, Conselho de Defesa Sul-Americano, agregando-se posteriormente, a CELAC, que incluiu as três sub-regiões da América do Sul, Central e Caribe.
   A região sul-americana pode ser vista quer como uma unidade analítica, quer como um espaço de experimentação política Os países da área compartem semelhanças econômicas, políticas e culturais, resultado de uma série de instituições e processos decorrentes das adaptações locais a fatores sistêmicos e históricos comuns. Como unidade política a região diferencia-se de outras situadas na periferia e semi-periferia do sistema mundo capitalista por sua localização geográfica na área de influência imediata dos EUA, inserção internacional como Estados independentes já no século XIX, afinidades históricas com o mundo ocidental e, posteriormente, com os países que compõem o Sul geopolítico.
   O ciclo de governos progressistas, na primeira década de 2000, foi crucial para por em movimento a ação coletiva regional, a despeito das diferenças de orientação política e inserção comercial dos países da região.
   No momento atual em que aquele ciclo parece estar se revertendo torna-se ainda mais importante que se disponha de conhecimento acumulado no país sobre a política externa e doméstica dos respectivos países ainda mais tendo em vista o conjunto considerável de desafios que incluem não apenas aqueles do passado como o baixo crescimento, pobreza e desigualdade social, violência urbana, assim como os novos relacionados à estabilidade política, descrença nas instituições, reações variadas da sociedade às conjunturas de crise econômica e política, entre outros.
    Nesta conjuntura, resolvemos retomar as atividades do OPSA com um formato mais modesto, em termos do tamanho da equipe e da grade de publicações, de forma a fazer face à escassez de recursos para pesquisa, na expectativa que dias melhores virão. A inserção na plataforma Latitude Sul agrega valor ao trabalho do OPSA permitindo um diálogo profícuo com os demais grupos de pesquisa que dela participam – LABMUNDO, NEAAPE e GRISUL e a difusão de nossas atividades para um público mais amplo.
  Nessa nova etapa do OPSA, contamos com uma pequena equipe de pesquisadores, alunos da pós-graduação do IESP-UERJ e com a colaboração de nossa equipe anterior cuja contribuição para o Observatório tem sido inestimável.
    Apesar das dificuldades de se fazer pesquisa de qualidade no país na atual conjuntura, o OPSA mantém o compromisso em colaborar para a formação de uma inteligência especializada nas questões políticas sul-americanas, influenciar a esfera pública, gerar pesquisa de qualidade, quantitativa e qualitativa, sobre eventos regionais, buscando enquadramento analítico rigoroso. Mais que tudo, seu maior compromisso continua sendo produzir um olhar sul-americano sobre a nossa região.

Coordenação

Maria Regina Soares de Lima

Doutora em Ciência Política
Vanderbilt University
Coordenadora

Marianna Restum Albuquerque

Doutoranda em Ciência Política, IESP-UERJ
Coordenadora Adjunta

Letícia Pinheiro

Doutora em Relações Internacionais
London School of Economics
Coordenadora

Pesquisadores

André Pimentel Ferreira Leão

Doutorando em Ciência Política, IESP-UERJ

Fernanda Nanci Izidro Gonçalves

Doutoranda em Ciência Política, IESP-UERJ

Marília Closs

Mestranda em Ciência Política, IESP-UERJ

 Edgar Andrés Londoño Niño

Doutorando em Ciência Política, IESP-UERJ

Leandro Wolpert dos Santos

Doutorando em Ciência Política, IESP-UERJ

Murilo  Gomes da Costa

Mestrando em Ciência Política, IESP-UERJ

Diogo Ives de Quadros

Doutorando em Ciência Política, IESP-UERJ

Leonardo Albarello Weber

Mestrando em Ciência Política, IESP-UERJ

Nicole Berti

Mestranda em Ciência Política, IESP-UERJ

Colaboradores

. Clayton Mendonça Cunha Filho
Doutor em Ciência Política (IESP-UERJ)
. Fidel Pérez Flores
Doutor em Ciência Política (IESP-UERJ)
. Francisco Josué Medeiros de Feitas
Doutor em Ciência Política (IESP-UERJ)
. Regina Kfuri
Doutora em Ciência Política (IESP-UERJ)
.Tatiana Oliveira
Doutora em Ciência Política (IESP-UERJ)
. Paula Gomes Moreira
Doutoranda em Ciência Política (UNB)

. Ana Carolina Vieira de Oliveira
Mestre em Relações Internacionais (UERJ)
. Gabrieli Gaio
Mestre em Estudos Africanos (Universidade de Lisboa)
. Alessandro Michael Cunha Amorim
Mestrando em Ciência Política (IESP-UERJ)
. Talita Tanscheit
Mestranda em Ciência Política (IESP-UERJ)